A fotografia mais antiga da Casa de Vale de Prazeres

Esta é, muito provavelmente, a fotografia mais antiga da Casa de Vale de Prazeres. Um belíssimo testemunho de um dos mais bonitos Solares da Beira-Baixa.

É curioso ver a palmeira ainda tão pequena. Hoje é bem mais alta que a Casa. À frente dela, no sítio onde hoje cresce um carvalho, está o que me parece ser uma araucária. Enorme! Nunca a vi, obviamente, e nunca a tinha visto em nenhuma outra fotografia.

Outro pormenor interessante é a janela do alçado poente, ainda de guilhotina. Fora isso, tudo está na mesma. Com excepção do muro que dá para a rua. Sempre o conheci rebocado e caiado. Mas aqui aparece com a cantaria à vista, confirmando, afinal, o que já ouvira os mais antigos dizerem: que, debaixo do reboco, o muro ostentava uma cantaria magnífica.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Beira-Baixa, casa, histórias e memórias, vale de prazeres com as etiquetas , , , . ligação permanente.

2 respostas a A fotografia mais antiga da Casa de Vale de Prazeres

  1. Zé Tomás a mãe diz que a palmeira foi plantada no dia em que o avô Chico nasceu – 26 Novembro de 1880 e ele sempre disse que no dia em que moresse a palmeira morria também… Ainda não que não foi verdade.
    A mãe manda dizer que vai procurar nos albuns lá de casa a ver se descobre mais fotografias.
    Beijos

    • jtcb diz:

      Excelente, ficamos à espera!
      E a palmeirinha lá vai fazer os seus graciosos 132 aninhos. O que quer dizer que a fotografia deve ter pouco menos que isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s