O Galinheiro

Era assim o galinheiro, até à primeira metade do século passado. Depois vieram os frigoríficos e os supermercados… e o nosso admirável mundo novo.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em histórias e memórias, quinta, vale de prazeres. ligação permanente.

2 respostas a O Galinheiro

  1. José Monteiro Limão diz:

    Fantástica fotografia. O galinheiro esteve assim, pelo menos, até à altura da morte da Avó Josefina, pois ainda me lembro dele assim! Recordo as incursões neste território e a correria atras de galinhas e pitos na tentativa, sempre conseguida, de assustar a comunidade residente…
    Tenho na minha memória as entradas da Clara no galinheiro e da sua escolha de qual o exemplar para levar à mesa da sala de jantar na próxima refeição…

  2. jtcb diz:

    🙂
    Era a despensa do “intigamente”!
    No meu tempo já estava reduzido a metade…
    E a Clara, que saudades!…
    Por acaso não tens uma fotografia dela? Impunha-se uma homenagem. Ainda que singela, mas mais que devida. Para mim, a Clara é indissociável da Casa e até da família.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s